The Zeltia's World


"Aprendí a ver el mundo con la fascinación y curiosidad de un niño y el escepticismo y desconfianza de un anciano para disfrutarlo sin decepcionarme"

Página principal

domingo, 26 de junio de 2011

Un poema de mi autoría publicado en portugués!

Mi gratitud a Isabel Furini, quién se ha tomado el trabajo de traducir al portugués un poema de mi factoría, publicado en su día en mi blog  en español "Siempre seré esa dama" y de compartirlo con sus lectores, en su site del Bonde News. 
¡Obrigado, Isabel! 
¡Recebe um grande abraço com meu carinho! 

Sempre serei essa dama
(Poema de Zeltia G.)



Foi uma dama que nas noites,
tecia doces quimeras,
Penélope sem reproche
quem só velava a espera.

Princesinha sem coroa
entre pilastras e muralhas;
que aguarda, mas não perdoa
que já não fiquem estrelas.

Uma a uma foram-se apagando
enquanto contava a sua ausência.
A negrura foi preenchendo
sua dor, sua alma e essência.

Essência de amor e paixão
fogo e brasa que acendia
a chama da sua inspiração
que oferendava noite e dia.

Mas pérfida Musa em tanto,
arrebatou a sua prudência
e sucumbindo ao seu encanto
renegou com urgência.

Esqueceu-se daquela que outrora
olhos de lua vestia,
enquanto chegava a aurora
arrebatado bebia.

Ontem rainha, hoje Cinderella,
não mais dama de teus contos
Na sua alma não há afronta...
nem tempo para lamentos.

Porque quem da com carinho
sem esperar nada,
corre o amor pelas suas veias
e dos ódios não há lembranças.

Mas foi impossível evitar
a solidão na tua alma.
Ao escolher, tens errado
o caminha até tua dama.

2 comentarios:

magda dijo...

¡Enhorabuena, amiga Zeltia. Te mereces que se proyecten tus poemas hacia otros lugares! Un abrazo. MAGDA

Zeltia G. dijo...

Gracias Magda! Siempre dándome ánimos y afecto! Eres un ser humano estupendo y una gran escritora a la que admiro! Lo sabes!
Un abrazo, amiga, con mi cariño!

Besotes!!

Sandra